Cases

Um pouco de Matemática aplicada ao Direito porque a Justiça conta

Contar é ter importância. É dar importância. Marc contava. Contava muito para Ana.  Contava tudo. Quando ele se foi, Ana parou de contar. Parou de contar o tempo, mas o tempo não parou de passar.    Passam dias, passam horas. Passam meses, passam datas. Porque o tempo passa. Passa sem parar. Mas Ana já não via o tempo passar. Porque Marc se foi e já não estava mais...

Uma força me levou a cantar

Por isso é que eu canto, não posso parar. Era para ser mais um dia como outro qualquer. Entre idas e vindas, o desejo era um só: retornar ao aconchego do lar. Depois de realizar as atividades diárias, Camila** voltava para casa. Imersa em seus devaneios, olhava da janela do ônibus a paisagem solitária que passava rapidamente pelos seus olhos e começou a cantarolar uma música...
http://wilsonlopes.com/